Projeto Mão Amiga
Exposição de Clamor Social – Urgente!

Estendemos a mão Amiga e Fraterna em auxilio aos irmãos inseridos na área de extrema pobreza na região do norte do Estado de Minas Gerais. Somos filhos desta terra de solo árido e com recursos insuficientes.
Não tivemos grandes oportunidades para realizar sonhos particulares, sendo assim, o trabalho se torna árduo para dar assistência a essas pessoas que os planos sociais do governo não conseguem atingir.
Comecei engraxate e também trabalhei como motorista rodoviário chegando a ser empresário. Porém meu maior sonho era ser Missionário. Então chegou o tempo de ser enviado para tal campo. Vendo a real necessidade dos mais necessitados. Para isso, despojei-me dos meus bens particulares para embrear junto dos que sofrem e sobrevivem num estado crítico e miserável.
Lancei-me de corpo e alma investindo todos os bens que adquiri através de muito esforço ao longo dos anos, como animais e veículos. Minha esposa, cúmplice do nosso trabalho investiu seu salário de professora. Hoje não temos posse de nenhum de nossos bens, não temos salários e vivemos apenas de doações, mas estamos enriquecendo a muitos, pois há doze anos estamos nesta lida e somente neste primeiro semestre de 2009 foram atendidas centenas de famílias com toneladas de roupas, cestas básicas, remédios e materiais escolares.
Somos gratos em fazer essas famílias felizes como os ribeirinhos, em uma extensão de 400 km entre as cidades de Pirapora – Minas Gerais e Carinhanha – Bahia. Nessa região a 30 km da margem do Rio São Francisco, Índios Xacriabás, com 37 (trinta e sete) aldeias com mais de 08 (oito) mil indígenas recebem ajuda do Governo Federal. Segundo dados não oficiais são R$85,00 (oitenta e cinco reais) por família e cestas básicas não periódicas, chegando há seis meses sem receber essa ajuda.
Visitamos as aldeias desde o ano de 1998, enfrentando sol e chuva numa luta constante para preservar a história indígena e sua rica cultura.
Atendemos também a detentos com assistência Jurídica e Social e mesmo diante a conflitos, o nosso esforço se faz valoroso quando todos se tornam comuns no mesmo ideal, e isso nos fortalece e nos induz a continuar.
Precisamos continuar em beneficio dos desfavorecidos e através de meios sustentáveis como oficinas de costura, as famílias geram sua própria renda.
Mas ainda temos dificuldades para continuar. Recebemos ajuda de muitas empresas e até mesmo pessoas como nós, e precisamos de mais ajuda para conseguir atingir a todos que necessitam.
Em Junho de 2009 mudamos para a cidade de Montes Claros motivados por problemas de saúde com um membro da família, onde moramos provisóriamente numa sala de 12m² cedida carinhosamente por uma família acolhedora e conhecedora do nosso humilde esforço em favor de pessoas carentes, até conseguirmos alugar uma casa, quando dia 08 de Agosto de 2009 conseguimos alugar a tão esperada casa. Que hoje está nos servindo como ponto de apoio do Projeto Mão Amiga. Estamos a sonhar com uma sede própria do nosso Projeto, além de veículos para atender melhor o nosso povo.
Diante às cenas registradas em cada visita e a todas as dificuldades encontradas pelas famílias carentes, nos sentimos ainda mais motivados a auxiliá-los e solicitar a quem conter dentro de si, esse sentimento de fraternidade, ajuda para que possamos mudar a nossa dura e triste realidade.
Agradecemos primeiramente a Deus e que ele toque o coração de cada um para nos auxiliar. E também agradecemos profundamente a todos que nos tem ajudado.
Pois queremos levar adiante este lindo trabalho que tem ajudado muitas famílias que para a vista de muitos é pouco mas para Deus é muito.